Como Usar Os Pronomes Em Português Europeu

Em inglês o pronome pessoal You pode ter três opções em português Tu, Você e Vós, o que pode ser confuso e gerar grandes confusões para os estudantes estrangeiros, principalmente os nativos de Inglês.
Além disso, o uso dos pronomes é muito importante no dia-a-dia. Neste artigo você irá aprender passo a passo de como usá-los e em que situações, também irá aprender sobre a colocação dos pronomes átonos.



1 parte: Conhecendo os pronomes

Tu é a 2ª pessoa do singular, e tem o pronome oblíquo átono te e os pronomes oblíquos tónicos ti, contigo.

Você é usado na 3â pessoa do singular juntamente com ele (he) / ela (she) e tem os pronomes oblíquos átonos o, a, lo, la, lhe e os pronomes oblíquos tónicos se, si, consigo.
Vós é a 2ª pessoa do plural, e tem o pronome oblíquo átono vos e os pronomes oblíquos vós, convosco.


2 parte: Como usá-los?

A conjugação é sempre feita correctamente, já no Brasil conjugar o tu correctamente pode ser considerado muito formal e só costuma acontecer em algumas regiões.
Tu Tu é usado por: pessoas amigas, pode ser usado por familiares, colegas, crianças, adolescentes. Nota: Dependendo da família e dos membros da família, algumas vezes mesmo tendo a mesma idade as pessoas podem sentir-se ofendidas por serem desconhecidas. Importante: Basicamente, o tu é uma forma íntima de se dirigir a alguém, e também é bastante comum num discurso uma pessoa usar o Tu e outra usar Você, dependendo das situações o pronome pode ser omitido.

Você
Você é usado com: Figuras de autoridade como polícias, doutores, vizinhos com quem não temos intimidade, pessoas mais velhas, professores, alguns membros da família, empregados etc.
Nota: Alguns membros da família usam você com todos os outros membros, mas geralmente usamos com os avós e também pode ser usado com alguns tios distantes. Normalmente os ricos tratam até os filhos por "você". Antigamente era muito comum os filhos usarem o você com os pais ou gerções como a dos meus pais.
Importante: Você é basicamente usado com desconhecidos ou como um sinal de respeito; Pode-se ainda adicionar antes do nome Senhor /Dona ou em casos familiares avó, tio etc.. também antes do nome e assim omitir o pronome.
Exemplos:
  • Vamos lanchar no café do avô Manuel hoje? /Hoje, vamos lanchar no café do avô Manuel
  • Dona Maria, como é que vai?
Vós
Vós é usado nas seguintes situações: com referência a uma pessoa, normalmente tratamento de cerimónia no Português clássico, emprega-se ainda, de vez em quando, em linguagem literária de tom arcaico para expressar distância, valorização social. Nota: É comum uma pessoa viajar para o Porto por exemplo, e ouvir os adolescentes usarem Vós com os amigos, mas isso não significa que eles usem o pronome o tempo todo.
Importante: O uso do vós continua vivo em algumas regiões como no Minho, no Douro e na Beira Interior


3 parte: Posição dos pronomes átonos no português europeu

COLOCAÇÃO DOS PRONOMES ÁTONOS JUNTO DO VERBO
São pronomes átonos: me, te, se, o(s), a(s), lhe(s) nos e vos.
Em Portugal verificam-se três possibilidades na colocação destes pronomes.
  • após do verbo (ênclise): Vende-me o teu carro.
  • antes do verbo (próclise): Alguém te chamou.
  • no meio do verbo (mesóclise), apenas com as formas do futuro do presente e futuro do pretérito do modo indicativo.
Exemplos:
  • ver-nos-emos no verão.
Ouvir-se-iam uns aos outros. ÊNCLISE
1. É a regra geral, nas frases ou (orações afirmativas):
  • Falaste-lhe do filme?
  • Eu vou busca-lo amanhã.
2. É obrigatório com o infinitivo regido de preposição a:
  • Começou a contar-nos a sua história.
  • Não fiquei a ouvi-lo mais.
Nota:
1. Quando os pronomes são enclíticos, ligam-se ao verbo por hífen. 2. Nestas circunstâncias, o verbo ou os pronomes (o,a, os, as) sofrem algumas alterações. (Ver em Conjugação Pronominal e em Conjugação reflexiva).

PRÓCLISE
1. Nas frases, (ou orações ) negativas:
  • Não lhe mostrou o rosto.
  • Ninguém o viu por aqui.
  • Baixei a voz, para não me ouvirem.
2. Nas frases, (ou orações ) interrogativas, iniciadas por pronomes ou advérbios interrogativos:
  • Quem nos chamou?
  • Como lhes dão as regras?
  • Por que as fizeram assim?
3. Se o verbo for precedido de certos advérbios (ainda, já, bem, mal, talvez, sempre , só, etc)
  • Ainda lhes disse adeus.
  • Sempre as admirei muito.
  • Só se vê deste lado.
4. Nas orações subordinadas:
  • Não lhes falou, embora as conhecessem.
  • se te convidaram, vai.
5. Quando o sujeito do verbo é um pronome indefinido, (alguém, qualquer, tudo, todos, etc) ou numeral ou ambos:
  • Alguém me indicará o caminho.
  • Ambos lhe deram os parabéns.
6. Nas orações alternativas:
  • Ou a avisamos ou ela se esquece.
7. Com o gerúndio antecedido de preposição em:
  • Em o lendo, empresto-to.
MESÓCLISE
A mesóclise só acontece quando o verbo está no futuro do presente ou do pretérito, (modo indicativo). O pronome é colocado no interior da forma verbal, entre o infinitivo e as formas contraídas do verbo haver, que lhes deram origem.
É de uso, regra geral, na frase simples, ( ou oração principal ), afirmativa:
  • Avisar-vos-emos, chegado o momento.
Nota:
Também se usa próclise, sobretudo se o verbo é precedido, enfaticamente, por um pronome pessoal (sujeito):
  • Nós vos avisaremos, chegado o momento.
No Brasil, sobretudo na linguagem coloquial é mais comum a próclise.
1. Mesmo a iniciar frases e mesmo estando incorrecto até na normal culta brasileira, especialmente com o pronome me:
  • Me dê a sacola, eu ajudo você.
2. Nas frases simples e nas orações principais e coordenadas:
  • Eu o espero aqui, sim senhor.
3. junto ao verbo principal nas locuções verbais:
  • Por que você veio me buscar?


4 parte: relembrando o que aprendemos sobre os pronomes átonos

Imediatamente após o (primeiro) verbo, ligados por um hífen:
  • Deu-me um bolo;
  • Este colar foi-me dado pela minha mãe.
No meio do verbo em tempos futuros e condicional:
  • Dar-me-ás;
  • Falar-te-ia.
Antes do verbo:
  • Não me lembro;
  • Nunca lhe dei.
Em frases negativas (e, portanto, entre o advérbio de negação e o verbo).
  • Quem é que o viu?
  • Porque é que não te vi?
Em frases interrogativas (excepto perguntas sim/não).
  • Ainda, já, sempre, talvez, também, só, somente;
  • Ainda o conheço vs conheço-o ainda;
  • Sempre o fizeste vs fizeste-o sempre;
  • Também a vi vs vi-a também;
  • Já o sabes vs tu sabe-lo já;
Em frases que contenham os seguintes advérbios antes do verbo.
  • Muito se cansou ele;
  • Alguém o viu;
  • Todos me compreendem;
Em Orações Subordinadas, Orações relativas e Orações cujo assunto é o pronome indefinido (excepto um).
Em algumas frases com o prefixo de objepto directo:
  • Uma coisa te peço.
Orações infinitivas iniciadas por preposição (excepto a):
  • Para nos ver, sem nos dizer nada, (saber) como te encontrar, (desisti) de os convidar, antes de os vermos, sem os avisares.
Em alguns (poucos) casos ambas as posições são possíveis quando os verbos que a regem são semi-auxiliar, ou seja, as adições são verbos no infinitivo sem preposição.
  • Pode levantar-se / pode-se levantar.
  • Querem ver-nos / querem-nos ver.
  • Deves ter-te enganado /deves-te ter enganado.
Ou na forma de A + infinitivo:
  • Começou a chatear-se / começou-se a chatear.
  • Estava a ver-te /estava-te a ver.
No entanto, de acordo com os manuais de estilo, é sempre preferível utilizar com verbos auxiliares ou semi, a posição normal é entre o auxiliar e o verbo principal, com ou sem negação ou advérbios anteriores para o verbo: após o verbo principal na língua escrita (isto é, a primeira forma na lista acima).
Com verbos auxiliares ou semi, a posição normal é entre o auxiliar e o verbo principal, com ou sem negação ou advérbios anteriores para o verbo:
  • Ele tem me encontrado.
  • Já tinham me visto.
  • Não queria se afogar.
  • Todos tinham se afogado.
Em inglês o pronome pessoal You pode ter três opções em português Tu, Você e Vós, o que pode ser confuso e gerar grandes confusões para os estudantes estrangeiros, principalmente os nativos de Inglês.
Além disso, o uso dos pronomes é muito importante no dia-a-dia. Neste artigo irá aprender passo a passo de como usá-los e em que situações, também irá aprender sobre a colocação dos pronomes átonos.


1 parte: Conhecendo os pronomes

Tu é a 2ª pessoa do singular, e tem o pronome oblíquo átono te e os pronomes oblíquos tônicos ti, contigo.
Você é usado na 3ª pessoa do singular juntamente com ele (he) / ela (she) e tem os pronomes oblíquos átonos o, a, lo, la, lhe e os pronomes oblíquos tónicos se, si, consigo.
Vós é a 2ª pessoa do plural, e tem o pronome oblíquo átono vos e os pronomes oblíquos vós, convosco.


2 parte: Como usá-los?

A conjugação é sempre feita correctamente, já no Brasil conjugar o tu correctamente pode ser considerado muito formal e só costuma acontecer em algumas regiões. Tu Tu é usado por: pessoas amigas, pode ser usado por familiares, colegas, crianças, adolescentes. Nota: Dependendo da família e dos membros da família, algumas vezes mesmo tendo a mesma idade as pessoas podem sentir-se ofendidas por serem desconhecidas. Importante: Basicamente, o tu é uma forma íntima de se dirigir a alguém, e também é bastante comum num discurso uma pessoa usar o Tu e outra usar Você, dependendo das situações o pronome pode ser omitido.

Você
Você é usado com: Figuras de autoridade como policiais, doutores, vizinhos com quem não temos intimidade, pessoas mais velhas, professores, alguns membros da família, empregados etc.
Nota: Alguns membros da família usam você com todos os outros membros, mas geralmente usamos com os avós e também pode ser usado com alguns tios. Normalmente os ricos tratam até os filhos por "você". Antigamente era muito comum os filhos usarem o você com os pais.
Importante: Você é basicamente usado com desconhecidos ou como um sinal de respeito; Pode-se ainda adicionar antes do nome Senhor /Dona ou em casos familiares avó, tio etc.. também antes do nome e assim omitir o pronome.
Exemplos:
  • Vamos lanchar no café do avô Manuel hoje? /Hoje, vamos lanchar no café do avô Manuel?
  • Dona Maria, como é que vai?
Vós
Vós é usado nas seguintes situações: com referência a uma pessoa, normalmente tratamento de cerimónia no Português clássico, emprega-se ainda, de vez em quando, em linguagem literária de tom arcaico para expressar distância, valorização social. Nota: É comum uma pessoa viajar para o Porto por exemplo, e ouvir os adolescentes usarem Vós com os amigos, mas isso não significa que eles usem o pronome o tempo todo.
Importante: O uso do vós continua vivo em algumas regiões como no Minho, no Douro e na Beira Interior


3 parte: Posição dos pronomes átonos no português europeu

COLOCAÇÃO DOS PRONOMES ÁTONOS JUNTO DO VERBO
São pronomes átonos: me, te, se, o(s), a(s), lhe(s) nos e vos.
Em Portugal verificam-se três possibilidades na colocação destes pronomes.
  • após do verbo (ênclise): Vende-me o teu carro.
  • antes do verbo (próclise): Alguém te chamou.
  • no meio do verbo (mesóclise), apenas com as formas do futuro do presente e futuro do pretérito do modo indicativo.
Exemplos:
  • ver-nos-emos no verão.
Ouvir-se-iam uns aos outros. ÊNCLISE
1. É a regra geral, nas frases ou (orações afirmativas):
  • Falaste-lhe do filme?
  • Eu vou busca-lo amanhã.
2. É obrigatório com o infinitivo regido de preposição a:
  • Começou a contar-nos a sua história.
  • Não fiquei a ouvi-lo mais.
Nota:
1. Quando os pronomes são enclíticos, ligam-se ao verbo por hífen. 2. Nestas circunstâncias, o verbo ou os pronomes (o,a, os, as) sofrem algumas alterações. (Ver em Conjugação Pronominal e em Conjugação reflexiva).
PRÓCLISE
1. Nas frases, (ou orações ) negativas:
  • Não lhe mostrou o rosto.
  • Ninguém o viu por aqui.
  • Baixei a voz, para não me ouvirem.
2. Nas frases, (ou orações ) interrogativas, iniciadas por pronomes ou advérbios interrogativos:
  • Quem nos chamou?
  • Como lhes dão as regras?
  • Por que as fizeram assim?
3. Se o verbo for precedido de certos advérbios (ainda, já, bem, mal, talvez, sempre , só, etc)
  • Ainda lhes disse adeus.
  • Sempre as admirei muito.
  • Só se vê deste lado.
4. Nas orações subordinadas:
  • Não lhes falou, embora as conhecessem.
  • se te convidaram, vai.
5. Quando o sujeito do verbo é um pronome indefinido, (alguém, qualquer, tudo, todos, etc) ou numeral ou ambos:
  • Alguém me indicará o caminho.
  • Ambos lhe deram os parabéns.
6. Nas orações alternativas:
  • Ou a avisamos ou ela se esquece.
7. Com o gerúndio antecedido de preposição em:
  • Em o lendo, empresto-to.

MESÓCLISE
A mesóclise só acontece quando o verbo está no futuro do presente ou do pretérito, (modo indicativo). O pronome é colocado no interior da forma verbal, entre o infinitivo e as formas contraídas do verbo haver, que lhes deram origem.
É de uso, regra geral, na frase simples, ( ou oração principal ), afirmativa:
  • Avisar-vos-emos, chegado o momento.
Nota:
Também se usa próclise, sobretudo se o verbo é precedido, enfaticamente, por um pronome pessoal (sujeito):
  • Nós vos avisaremos, chegado o momento.
No Brasil, sobretudo na linguagem coloquial é mais comum a próclise.
1. Mesmo a iniciar frases, especialmente com o pronome me:
  • Me dê a sacola, eu ajudo você.
2. Nas frases simples e nas orações principais e coordenadas:
  • Eu o espero aqui, sim senhor.
3. junto ao verbo principal nas locuções verbais:
  • Por que você veio me buscar?


4 parte: relembrando o que aprendemos sobre os pronomes átonos

Imediatamente após o (primeiro) verbo, ligados por um hífen:
  • Deu-me um bolo;
  • Este colar foi-me dado pela minha mãe.
No meio do verbo em tempos futuros e condicional:
  • Dar-me-ás;
  • Falar-te-ia.
Antes do verbo:
  • Não me lembro;
  • Nunca lhe dei.
Em frases negativas (e, portanto, entre o advérbio de negação e o verbo).
  • Quem é que o viu?
  • Porque é que não te vi?
Em frases interrogativas (excepto perguntas sim/não).
  • Ainda, já, sempre, talvez, também, só, somente;
  • Ainda o conheço vs conheço-o ainda;
  • Sempre o fizeste vs fizeste-o sempre;
  • Também a vi vs vi-a também;
  • Já o sabes vs tu sabe-lo já;
Em frases que contenham os seguintes advérbios antes do verbo.
  • Muito se cansou ele;
  • Alguém o viu;
  • Todos me compreendem;
Em Orações Subordinadas, Orações relativas e Orações cujo assunto é o pronome indefinido (excepto um).
Em algumas frases com o prefixo de objecto directo:
  • Uma coisa te peço.
Orações infinitivas iniciadas por preposição (excepto a):
  • Para nos ver, sem nos dizer nada, (saber) como te encontrar, (desisti) de os convidar, antes de os vermos, sem os avisares.
Em alguns (poucos) casos ambas as posições são possíveis quando os verbos que a regem são semi-auxiliar, ou seja, as adições são verbos no infinitivo sem preposição.
  • Pode levantar-se / pode-se levantar.
  • Querem ver-nos / querem-nos ver.
  • Deves ter-te enganado /deves-te ter enganado.
Ou na forma de A + infinitivo:
  • Começou a chatear-se / começou-se a chatear.
  • Estava a ver-te /estava-te a ver.
No entanto, de acordo com os manuais de estilo, é sempre preferível utilizar com verbos auxiliares ou semi, a posição normal é entre o auxiliar e o verbo principal, com ou sem negação ou advérbios anteriores para o verbo: após o verbo principal na língua escrita (isto é, a primeira forma na lista acima).
Com verbos auxiliares ou semi, a posição normal é entre o auxiliar e o verbo principal, com ou sem negação ou advérbios anteriores para o verbo:
  • Ele tem me encontrado.
  • Já tinham me visto.
  • Não queria se afogar.
  • Todos tinham se afogado.
2020年6月3日
Profile Picture
$16
USD/小時

Sofia

security_checked
$16
USD/小時
Flag
葡萄牙語
globe
葡萄牙
time
1
使用語言:
西班牙語
母語
,
葡萄牙語
母語
,
英語
C2
,
義大利語
A2
,
德語
I'm very patient with my students and also a funny person. I like that others speak my languages and know my culture that was one of my reasons to start to teach. I have a TEFL certificate that I completed this year and a Portuguese certificate that I completed 3 years ago. ♥♥♥Cancellation policy: Please note that if you can not cancel within 24 hours you are preventing someone from scheduling at the same time and I will charge for the class. If you miss classes as site rules say I will charge you for classes. If there is a problem and it is your fault I will charge since someone will be unable to schedule at that time.♥♥♥ ♥ Portuguese ♥ I do not teach children; -I do not teach complete beginners; -No exams preparation; -Structured conversation or informal conversation; -Correction of Exercises and proofreading; -Reading and Writing practice; -Working with some books or newspaper articles depending on what you need and /or want; -Writing a letter for a friend or a formal letter for a professional occasion; -Etc. ♥ English ♥ I do not teach children -Just informal conversations. ♥Spanish ♥ I do not teach children -Just informal conversation.
Flag
葡萄牙語
globe
葡萄牙
time
1
使用語言:
西班牙語
母語
,
葡萄牙語
母語
,
英語
C2
,
義大利語
A2
,
德語
I'm very patient with my students and also a funny person. I like that others speak my languages and know my culture that was one of my reasons to start to teach. I have a TEFL certificate that I completed this year and a Portuguese certificate that I completed 3 years ago. ♥♥♥Cancellation policy: Please note that if you can not cancel within 24 hours you are preventing someone from scheduling at the same time and I will charge for the class. If you miss classes as site rules say I will charge you for classes. If there is a problem and it is your fault I will charge since someone will be unable to schedule at that time.♥♥♥ ♥ Portuguese ♥ I do not teach children; -I do not teach complete beginners; -No exams preparation; -Structured conversation or informal conversation; -Correction of Exercises and proofreading; -Reading and Writing practice; -Working with some books or newspaper articles depending on what you need and /or want; -Writing a letter for a friend or a formal letter for a professional occasion; -Etc. ♥ English ♥ I do not teach children -Just informal conversations. ♥Spanish ♥ I do not teach children -Just informal conversation.
Mi vida antes del Covid- 19 (IMPERFECTO) A-2
Profile Picture
Alejandra Santiago
2020年8月7日
팔랑귀
Profile Picture
Abby H
2020年8月7日
The Origins of popular English Idioms
Profile Picture
Jen Mc Monagle
2020年8月7日